Alice e o Chapeleiro

Fazia uma noite quente em São Paulo, noite quente com aquela brisa de chuva, perfeita pra uma casamento na Nossa Senhora do Brasil. Casamento de Arthur, um jovem empresário da alta sociedade paulistana com sua namoradinha de faculdade. Foi durante a festa do casamento que Alice conheceu seu Chapeleiro maluco, ela trabalhava para o casal, e o Chapeleiro era um dos convidados do noivo. Ainda na igreja ele já à fitava com olhar, sua pele morena, seu sorriso largo, o corpo escultural, os cabelos longos, negros e ondulados, o olhar perdido e todo o resto, tudo nela o excitava, tudo nela o fazia tremer…

Por sorte a cerimonia foi a mais rápida que já presenciei em minha vida, e logo eles estavam no salão da festa! Ele literalmente a caçava com olhar como os lobos fazem, entre um Whisky e outro ele tomou a iniciativa, chamou ela pra dançar, ela aceitou. Como era dia de festa, o Chapeleiro maluco aproveitou pra fazer sua festa, entre uma ida e outra no banheiro foram duas curtas e uma longa (os loucos entenderam)! Agora com um pouco mais de desinibição o Chapeleiro foi até ela decidido a investir, ele se aproxima, os dois dançam outra musica, ele tenta beija-lá, ela resiste e diz pra ele que não vai ficar com ele! Ele fica inconformado, antes mesmo que ele pergunte por que? Ela diz que já sabia de sua fama e que ele não prestava! Incrivelmente numa festa onde o Chapeleiro conhecia apenas 3 pessoas sua fama chegou antes do seu jeito sedutor.

O Chapeleiro bem que tentou contornar a situação, mas ela não baixou a guarda e sua noite terminou em um porre muito daqueles bem tomado… Antes que tudo estivesse perdido o Chapeleiro conseguiu arrancar um trunfo de Alice, seu telefone.

oziduarte13

No dia seguinte antes mesmo de tomar seu café o Chapeleiro dispara um torpedo para Alice, diz que gostou da noite, e que gostaria de provar à ela, que ela esta enganada em relação a ele, que quer vê-lá o mais breve pra provar isso!

Alice — Moça humilde vinda do Maranhão, divorciada e com um filho ainda pequeno, seu casamento havia fracassado por conta da agressividade do seu ex-marido. Imaginou que por ser convidado do patrão o  Chapeleiro fosse um cara rico como ele, e que ele só fosse querer se divertir, ter uma noite com uma mulher bonita que conheceu numa festa. Isso a deixava insegura e por isso resistia aos encantos do Chapeleiro.

Chapeleiro — Um cara totalmente diferente do que imaginava Alice, não era rico. Quanto a parte de não prestar, e só querer se divertir com Alice, isso era verdade, infelizmente ela tinha razão. Ele vivia uma vida dupla, apesar de ter uma noiva, era facilmente encontrado em bares, festas e baladas. Curtindo a vida como se fosse solteiro.

Encontro marcado, e não muito tempo depois de terem se encontrado, Alice já não conseguia resistir aos encantos do Chapeleiro, por mais que ele não tivesse grana, sabia se portar, era refinado, sabia muito bem como envolver uma mulher, carinhos na hora certa, mensagens no celular, palavras doses no ouvido, flores no trabalho, uma boa pegada, tudo isso só aumentava a química entre o casal. Com um homem assim surgindo depois de tanto sofrimento ela se viu vivendo no país das maravilhas, a vida que sempre sonhou. Ele não escondeu nada dela, foi sincero, disse que tinha uma noiva e que realmente talvez não fosse o homem certo pra ela, mas toda aquela atenção que ele dava, a fez pensar que talvez o tivesse conquistado, tivesse o seu lugar no coração e na vida dele!

Pouco tempo depois chegou o réveillon e Alice convidou o Chapeleiro para ir a sua casa, não que ele já não tivesse feito isso outras vezes, mas dessa vez tinha família, amigos e também o filho dela. Ele levou um bom champagne para celebrar o momento ao lado dela, brincou bastante com seu filho, e foi simpático com todos. A noiva dele estava fora de Sampa e eles tinham liberdade total pra curtir aquele momento. Depois da queima de fogos foram a uma festa e ele finalmente realizou seu desejo, pode passar uma noite inteira com ela.

O fogo da maranhense Alice deixou o Chapeleiro de pernas bambas, seus corpos se prendiam um ao outro, os dois se encaixavam como os dedos da mão, suas unhas arranhavam as costas dele, sua língua escorregava pelas coxas dela, ela o prendia em suas pernas e mordia seu dorso, ele penetrava seu falo com força como ela gostava, ela exalava prazer e o provocava a todo momento, em pouco tempo o quarto ficou tomado pelo cheiro de sexo bem feito! De uma maneira única os dois se entregavam aquela paixão desonesta, perigosa e avassaladora…

Os encontros seguiram em motéis, na casa do Chapeleiro e até mesmo dentro do carro em ruas escuras. Até o dia que a noiva do Chapeleiro voltou de viagem, e esses encontros ficaram cada vez mais raros e difíceis de acontecer. Alice cobrou do Chapeleiro uma escolha, estava apaixonada e não queria mais perde-lo. Como de costume ele foi sincero, lhe disse que não abandonaria sua vida para viver com ela. As palavras dele a feriram profundamente, ela já não se preocupava se ele tinha ou não dinheiro, mas queria ser amada na mesma intensidade com que estava amando. Ele não hesitou ao dizer a ela que aquele romance jamais iria continuar de outro jeito que não aquele, não ia jogar tudo pro ar, seu relacionamento de anos pra ficar com ela. E assim ferida, machucada e tratada como se fosse um objeto descartável, o Chapeleiro a deixou, virou-se e foi embora deixando pra trás um passado que jamais poderia esquecer.

Autor: @robsonpnx
Imagem: Ozi Duarte

About these ads

Sobre Robson Almeida

Baiano radicado em São Paulo, Paulistano de coração | Amigo | Diletante da Escrita | Efémero | Lascivo | Bucólico | Butequeiro | Blogueiro | Gente Diferenciada...

2 comentários sobre “Alice e o Chapeleiro

  1. Adorei!
    Quanto mais impossível, mais emocionante… mais intenso, mais breve…
    Pena que pra tudo exite um fim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s