Começou a Papagaiada!!!

É hoje caros colegas, de hoje não passa, teremos nossos televisores e rádios invadidos por caras desconhecidas, estranhas e outras já bem populares por assim dizer no cenário político de todo o país. Hoje inicia o horário político obrigatório para nós é claro, a partir de hoje os candidatos terão liberdade para colocar suas caras e vozes, e as emissoras obrigadas a ceder seu espaço, é quando o horário nobre, aquele do jornal nacional, deixa de ser assim tão nobre. Hoje então está aberta a campanha eleitoral a todos os candidatos, não que alguns não a viesse fazendo antes.

Mas, não é bem a campanha ou o tipo de campanha que os políticos farão que me preocupa, e sim pra quem farão! Será que o eleitorado brasileiro está realmente pronto para eleger um presidente, não estou colocando em cheque a democracia brasileira que é admirada em todo o mundo, mas sim a população apta a votar, os números são impressionantes, este ano chegou a 135,9 milhões segundo a Justiça Eleitoral, Isso representa 2/3 da nossa população que está estimada em 192,3 milhões de habitantes. O numero de cidadãos com acesso as urnas impressiona, mas ante toda essa maquina eleitoral, essa massa decisória existe um grande numero de pessoas despreparadas e sem o conhecimento necessário, para se levar em conta na hora de eleger o seu candidato aspectos importantes no desenvolvimento do nosso país, como as políticas externas, carga tributaria e juros que estão entre os maiores do planeta, os graves problemas na saúde publica, educação e segurança publica, fora as questões ligadas a infraestrutura e logística, entre outras questões de grande interesse nacional. Mais da metade do nosso eleitorado nem sequer chegou a terminar o primeiro grau na melhor das hipóteses, são mais de 72 milhões de pessoas incapazes de formar juízo para opinar numa sucessão presidencial.

Por esta razão o que vemos nas campanhas são promessas em torno de necessidades corriqueiras, um verdadeiro circo, mas elas tem um denominador comum, manter ou mudar. Não se cria algo novo, um jeito diferente de se fazer política. O populismo do nosso presidente, nos remete a era Vargas, onde a aprovação cega engana a todos, e os que enxergam são calados por censuras.

Avaliando a nossa democracia, tão ampla, onde todos podem escolher seus representantes, eu me pergunto, será que não é exatamente isso que eles querem, o voto fácil, aquele que se conquista com cestas básicas, empregos para familiares, troca de favores, obras de interesse publico super faturadas. Os eleitos para fiscalizar, adotam a política pacifista do “imagina, Fulano jamais faria isso”. “Caçar Fulano pra que, ele é um cara legal”. Em grande parte tem o rabo preso, e não querem se comprometer.

Por morar aqui, e conhecer o país onde vivo é que vou dar mais um tiro no pé nas próximas eleições, votar em alguém que certamente não será eleito, mas fazendo minha parte, com interesse de que um dia a coisa muda, quem sabe quando elegermos a esperança, a educação ou alguém que traga isso na bagagem.

Autor: @robsonpnx
Foto: Danielle Regina

Anúncios

Sobre Robson Almeida

Baiano radicado em São Paulo, Paulistano de coração | Diletante da Escrita | Efémero | Lascivo | Bucólico | Butequeiro | Blogueiro | Meio Intelectual | Meio de Esquerda | Gente Diferenciada...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s