Religião, escolha ou imposição?

Acordei esta manhã com a ilustre presença de uma senhora negra batendo palmas no meu portão, uma testemunha de Jeová! Queria ela para comigo fazer uma pregação daquilo que ela acredita ser o caminho e a verdade. Estava com muito sono e ainda não tinha engolido meu café, por isso logo despachei a tal senhora, mas antes de ir embora ela me deixou um folheto e falou algumas palavras que segundo ela estão na bíblia. “Encontre a verdade” foi o que ela disse, e segundo ela a verdade estava em seu Deus, o tal Jeová.

Enquanto tomava meu café, refleti sobre uma negra que poderia muito bem ser de uma religião afro, fazendo pregação de uma religião de brancos, mas estamos no país da diversidade e com as religiões não poderia ser diferente. Me veio então a memoria algumas conversas com amigos fanaticamente católicos e outros evangélicos, é incrível como em suas cabeças o fanatismo lhes cria um sentimento de puritanismo, eles acham que só por que exercem a sua religião ao extremo já tem um lugar garantido no céu. Já reparou que todo evangélico quer sempre converte você pra igreja dele. Engraçado isso né? Eu respeito a escolha do cara, mas ele não respeita a minha. Pois eu tenho um recado pra quem pensa assim, troque suas orações por uma boa ação, isso é bem mais útil e Deus verá com bons olhos com toda certeza…

O Brasil é o maior país católico do mundo, são mais de 125 milhões de católicos, cerca de 73,8% da população. Ainda assim as demais religiões cristãs tem ganhado cada vez mais espaço, é só ligar nossas TVs de madrugada e assistir as sessões de descarrego, com supostos bispos que fazem milagres. Milagre mesmo faz o Edir Macedo conseguindo sonegar os impostos de todo o dinheiro que arrecada as custas dos seus fieis. E a cada dia surge um novo bispo com um novo milagre, uma formula nova pra ganhar dinheiro, um verdadeiro Shopping da Fé! A cada esquina nasce uma pequena igreja, e em cada pequena igreja um grande negocio para enriquecer homens que se aproveitam da fé dos mais simples.

Muitos me perguntam sobre minha fé. Eu sou uma pessoa decente, honesta, trato as pessoas com respeito, trabalho duro e tento fazer a minha parte para o mundo ser um lugar melhor. Acredito em Deus e não tenho religião, e não acho que eu seja um demônio por causa disso. E que diferença faz a fé que tenho, no nosso país se aprende a rezar por imposição e não por querer. Ao nascer numa família católica eu me torno católico — mesmo se eu não quiser — antes mesmo de aprender a falar já tem a cerimônia do batismo — e não vem me dizer que isso não é imposição. O mesmo acontece com todas as outras religiões, nasceu evangélico é evangélico, nasceu judeu é judeu, e por ai vai!

4 - image004

Mesmo tendo nascido numa família católica eu nunca me convenci de que tudo aquilo que o padre falava era certo, ainda mais tendo um na família, podendo observar o comportamento dele. A minha fé é minha cultura, é toda a bagagem que eu carrego, é meu discernimento pra julgar o certo e o errado e escolher o que é melhor pra mim, e para os outros também, minha fé é meu jogo de cintura, é o meu acreditar nas coisas boas, são as boas e poucas ações que realizado para ajudar outros que precisam mais que eu, é a poesia que se converte pelas mãos de quem tocam o atabaque no terreiro, é a dança e o canto das baianas lavando as escadarias do Bonfim, é a paz que encontro no riso escancarado de uma criança, são as palavras serenas da mãe de santo, o abraço e a bronca das entidades que encarnam nos filhos de santo, o nascer e o por do sol no verão, o vento do outono, o cheiro de terra molhada. Minha fé é acreditar em Deus, e em tudo que é bom, não preciso de uma religião, só preciso de princípios para julgar o que é certo e errado, e fazer minhas escolhas. Cada um tem o direito de professar a fé que quiser — assim como a sua não fé.

Autor: @robsonpnx

Anúncios

Sobre Robson Almeida

Baiano radicado em São Paulo, Paulistano de coração | Diletante da Escrita | Efémero | Lascivo | Bucólico | Butequeiro | Blogueiro | Meio Intelectual | Meio de Esquerda | Gente Diferenciada...

3 comentários sobre “Religião, escolha ou imposição?

  1. Amigo concordo plenamente contigo quando diz “Minha fé é acreditar em Deus, e em tudo que é bom, não preciso de uma religião, só preciso de princípios para julgar o que é certo e errado, e fazer minhas escolhas.”

    “Nada na vida é completamente errado. Até um relógio quebrado, duas vezes ao dia está marcando a hora certa.”

    “O bem que praticas em qualquer lugar será teu advogado em toda parte.”(EMMANUEL)

    “Acreditar é mais fácil do que pensar. Daí existirem mais crentes do que pensadores” (Bruce Calvert)

    A natureza é racional e revelará seus segredos àqueles que aprenderem a ler e a entender sua linguagem.

    Finalizando, não preciso de religião para crer em Deus.

    Bjsssssssssss….

  2. Ótimo texto! Ah, se todos pensassem desta forma, o respeito é o que mais se precisa antes de qualquer crença… Deus não tinha religião, ele tinha amor e respeito. Parabéns .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s