Partiu…

Amo demais essa minha vida louca que me permite responder “PARTIU” antes mesmo de ouvir todo o convite, e foi isso mesmo que eu fiz quando o Babuíno me ligou na quinta-feira. Atendi o telefone e ele falou; vamos… eu nem esperei ele terminar o resto, respondi; partiu… Ele terminou de anunciar nosso itinerário, um churras na casa de um amigo em Diadema, num lugar chama Jardim Campanário, (lugar de gente fina).

Chegando lá, a turma foi pro mercado para comprar as coisas necessárias para nosso desjejum, e ficamos Babuíno e eu na casa sem cerveja, isso é claro nos levou ao bar, um botequim de vila, como muitos outros da periferia. Mas, até os botequins da periferia tem seus nobres frequentadores, e foi nesse botequim que nossa noite começou a desencadear no que viria a ser uma noite pra nunca mais se esquecer… Lá conhecemos o Sr. Lima, uma grande figura do lugar, já no auge dos seus 69 anos, bem vividos como ele não hesitou em esconder, um homem cheio de boas historias apesar da aparência sofrida!

A turma voltou do mercado e iniciamos nosso churras, tudo perfeito, carne na medida, cerveja geladinha do jeito que todo mundo gosta, som maneiro tocando e tudo nos conformes. Lá pelas tantas chamei o Babuíno e falei vamos na rua, tinha escutado um samba de fundo e queria saber de onde vinha tal harmonia! Lá fomos nós então, logo que saímos pra rua avistamos o Sr. Lima conversando com um outro rapaz, nos dirigimos até ele, e nos surpreendemos ao ver que o samba vinha da sua garagem, e quem estava fazendo aquela festa toda eram seus familiares e amigos…

Sr. Lima nos poupou de qualquer cerimônia, nos puxou pra dentro de sua casa, apresentou-nos a todos que ali estavam, sem que ninguém nos olhasse atravessado ficamos ali, curtindo um samba de roda como nenhum outro que eu me lembre de ter ido, cercados por uma gente simples, muito simpática e receptiva. Tomamos uma bier a convite do Sr. Lima, fomos muito bem amparados por uma de suas filhas que a todo momento nos perguntava se faltava alguma coisa.

Deixo meu muito obrigado ao Sr. Lima e a todos os seus, por ter nos recebido sem cerimônias! Nesse mundo louco onde pessoas perdem suas vidas por um tostão no farou, fazer uma nova amizade com alguém que não tem nem mesmo a nossa media de idade, não tem preço. Só quem é muito coração pra fazer isso…

stephan_doitschinoff4

P.S.: Tenho que falar com todo respeito; que genética maravilhosa que a mulherada da família do Sr. Lima tem, uma mais linda que a outra. E sua neta Tallyta, que negra linda, atrevo dizer perfeita. Quando eu morrer me enterra nessas suas covinhas minha linda!

Autor: @robsonpnx
Imagem: Stepham Doitschinoff

Anúncios

Sobre Robson Almeida

Baiano radicado em São Paulo, Paulistano de coração | Diletante da Escrita | Efémero | Lascivo | Bucólico | Butequeiro | Blogueiro | Meio Intelectual | Meio de Esquerda | Gente Diferenciada...

Um comentário sobre “Partiu…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s