Desordem!

Eu ainda penso em você.

E isso faz com que eu sinta dores em lugares do corpo que eu nem imaginava que existiam.

Eu uso todos os porquês. Ora pra tentar justificar a tua ausência, ora com a vida pra questionar o que ela fez da nossa vida.

Eu volto ao passado, atravesso sem olhar, exploro os detalhes, nego a tua existência e brigo

comigo mesma.

Lembro-me de ter fechado a porta depois de você.

Ficou tudo tão cinza.

Desordem.

Eu tomo calmantes que não acalmam.

E por fim, deixo as lágrimas caírem. Pra lavar a alma e colocar pra fora um pouco desse tanto.

Só tenho o que escrevo.

Não sei, só sinto.

E o que sinto está engasgado.

Você se arrepende?

Picture 14

Picture 16

________________________________________________________________

As fotos são daqui ó ( http://www.youtube.com/watch?v=RvMeOllo_Vo&feature=player_embedded)

Autora: Helô

Anúncios

Sobre Robson Almeida

Baiano radicado em São Paulo, Paulistano de coração | Diletante da Escrita | Efémero | Lascivo | Bucólico | Butequeiro | Blogueiro | Meio Intelectual | Meio de Esquerda | Gente Diferenciada...

Um comentário sobre “Desordem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s