Bilhetinho!

Miguel chegou na cidade de Ouro Preto – MG pra estudar numa das boas faculdades que tem por lá, paulistano que era não gostou muito da calmaria da cidade pequena. Ainda assim do quarto da republica que morava tinha uma vista privilegiada, e que muito lhe agradava! Todos os dias na sacada em frente ao seu quarto ele via uma moça muito bonita, que passava o dia debruçada na janela! Seu nome era Estela, a mais bela joia daquela cidadezinha Mineira.

Estela era realmente linda como uma joia, sua pele branca e sedosa, com lindas maças no rosto, cabelos longos e pretos que produziam um balanço perfeito, feitiço nos olhos e um olhar intenso, magia no sorriso que encantava a todos! Mas mesmo com tanta beleza, Miguel nunca havia visto Estela fora daquela janela.

Os dias foram passando e entre uma prova e outra na faculdade, Miguel ia se deslumbrando a cada dia mais com o olhar de Estela. O fim do semestre se aproximava quando ele resolveu tomar uma atitude, pediu a um dos muitos moleques que brincava na rua para entregar a Estela um bilhete. O bilhete dizia assim:

Oi, meu nome é Miguel, vim de São Paulo pra estudar Agronomia!
Estou enfeitiçado por seu olhar e quero muito te conhecer, acho que estou apaixonado!
Aguardo sua resposta.

Estela ficou lisonjeada ao receber o tal bilhete, a meses espera que o moço vindo da cidade grande tomasse uma iniciativa, mas esperta que era e acostumada a ver historia de amigas que se iludiam com caras como ele, decidiu enviar uma resposta audaciosa e questionadora pelo mesmo menino, que dizia assim:

Oi, me chamo Estela…
Fico muito feliz em saber que só com meu olhar deixei alguém como você apaixonado, mas isso não é o bastante pra mim. Afinal você nunca me viu fora dessa janela e eu não sei nada de você!
E se eu não puder andar?

Ao receber o bilhete de resposta Miguel levou um susto, se deu conta de que estava apaixonado pela imagem de alguém, pelo mero retrato emoldurado pela janela… Nunca havia falado, ou sequer visto Estela de corpo inteiro! Na duvida, não arriscou… Deixou o bilhete de Estela sem resposta!

El_Decertor4

No fim do semestre, teve um baile na cidade e Miguel então avistou no meio do salão Estela, dançando, linda dentro de um vestido preto, com um corpo indescritivelmente perfeito. Miguel se aproximou e tirou Estela pra dançar, no meio da dança ele iniciou o diálogo:

— Você anda, e dança muito bem!
Eu nunca disse que não andava.
Mas me respondeu no bilhete que talvez não pudesse andar!
Eu lhe perguntei aquilo, pois precisava saber se sua paixão era mesmo verdadeira! A ausência de resposta já foi uma resposta pra mim!
Mas você nem me deu uma oportunidade, uma chance sequer!
Pra que, você tem medo… Se importa mais com a aparência, eu não sirvo pra você!

Autor: @robsonpnx
Imagem: El Decertor

Anúncios

Sobre Robson Almeida

Baiano radicado em São Paulo, Paulistano de coração | Diletante da Escrita | Efémero | Lascivo | Bucólico | Butequeiro | Blogueiro | Meio Intelectual | Meio de Esquerda | Gente Diferenciada...

3 comentários sobre “Bilhetinho!

  1. Gostei muito. De fato fazemos isso tantas vezes e nem nos damos conta que podemos perder uma grande chance de sermos felizes.
    Parabéns pelo texto !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s