Zona Sul?

Hoje de manhã, como em todos os domingos, me dou ao luxo de sentar tomar café e ler o jornal inteiro.

Nos últimos domingos o Jornal Folha de São Paulo, vem acompanhado de um caderno chamado DNA Paulistano 2012. Esse caderno apresenta as regiões da cidade através de pesquisas realizadas pelo Instituo DataFolha, um pouco de história e depoimentos de moradores!

A pesquisa é apresentada com muitos desenhos e números negritados para chamar a atenção do leitores… tudo é apresentado superficialmente, afinal de contas profundidade não cabe no jornal.

Tá, mas porque estamos falando disso mesmo?!

Ah, desculpem-me o prolongamento, mas achei necessário para nós nos localizarmos na história!

Eu, moradora há 25 anos da região sul de São Paulo, não consegui me achar dentro desse caderno DNA!

Existem varias ZS dentro ZS… e infelizmente uma matéria de jornal não consegue abarcar tantas ZS…

Ficou confuso né?! Eu sei…

Não, eu não quero nem vou fazer uma crítica ao caderno e ou a pesquisa…

Na verdade tudo isso me fez lembrar do documentário a ponte, onde o Sociólogo e então secretário do desenvolvimento social Floriano Pesaro diz: “As pessoas saem do Grajaú, que é um dos territórios mais pobres, mais miseráveis da cidade de São Paulo, e em 20 minutos estão na Berrini, estão na Faria Lima…” 7’40”

Doideira esse negocio… como a Zona Sul pode ser Grajaú e pode ser Berrini ao mesmo tempo?

#ficaadica de reflexão e de documentário, que fala sobre a organização Casa do Zezinho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s