Todos os posts de Branca Raffi

Sobre Branca Raffi

... paranaense, paulistana desde a primeira garoa aos 7 anos de idade e que adora vadiar pela paulista, augusta e centro da cidade observando as pessoas, amante das palavras, etílica, aspirante a tocar a vida das pessoas, eclética, ri sozinha, e sempre sonha que está voando...

Dialogos soltos

* _o que era? era algo novo e ao mesmo tempo conhecido… Sabe de uma coisa toda vez que te beijo eu reencontro o meu lugar no mundo! E se beijaram de novo antes de dormir.

*_eu fiz tudo pro nosso relacionamento dar certo, eu entendi você, cuidei de você, dobrei suas roupas, cuidei da casa, da nossa vida social, eu só queria que você demonstrasse que se importa._porque não me disse, eu não sabia que se sentia assim!_queria que você notasse por si só._Eu te amo, quero fazer dar certo!_desculpe não tenho mais nada para oferecer.

*_eu terminei meu namoro com ela! _ o que houve?!_entre outras coisas que depois eu conto, estou apaixonado por outra pessoa, e essa pessoa é você!

*_você tem umas 100 maneiras diferentes de me fazer sorrir, te amo por cada detalhe que há em você, até os irritantes!

*_não esquece de comprar pasta de dente…_você colocou na lista?_não, esqueci! risos.

*_você está muito linda, meu Deus do céu!Tudo isso é meu!

*_me abraça até eu esquecer tudo isso e descobrir que eu sou de novo…

*_quero você aqui, quero te colocar no colo e te beijar…

*_não te amo mais, acabou.

*_você goza toda vez que está comigo? _ sim, adoro fazer amor com você!

conversas-significativas

: Branca Raffi.

Anúncios

O quintal

Eu nasci no paraná estado da terra vermelha e do churrasco … as casas eram grandes e tinham um quintal enorme…nesse quintal sempre havia uma horta bem feita, um poço de água, um fogão e forno a lenha, e um balanço, muitas das minhas lembranças da infância foram vividas nestes ambientes…

A horta era bem feita e bem cuidada, os retangulos de terra eram todos do mesmo tamanho e nivel, e era maravilhoso ver meus avós plantarem as sementes e depois de um tempo começavam a brotar toda especie de verduras, temperos e legumes, meu legume preferido era a cenoura, quando a folhas tinham mais que 1 centimetro eu já arrancava para ver o tamanho que tinham, e havia realmente um legume laranja de tamanho pequeno ainda porque afinal eu não tinha a paciencia necesária ainda pra esperar crescer, enfim arrancava, lavava e ia pro balanço que era feito de dois pilares de madeira e um cano de ferro no alto que seguravam as cordas, este cano além de segurar as cordas do balanço serviam para eu me pendurar e fazer acrobacias, e no momento de comer as cenouras me pendurava lá de cabeça pra baixo e comia a cenoura, minha vó sempre dizia _olha que a cenoura vai pra cabeça ao invés de ir pra barriga hein!!! e sorria, um dos sorrisos mais maravilhosos desta vida era o da minha vó…

Hoje penso que já gostava de detalhes, de coisas surpreendentes e de olhar o mundo sob outra perspectiva, e tudo isso começou quando eu nem sabia o que eram estas coisas, só observando a vida ao meu redor. Ah o cheiro de pão caseiro, assados e comidas que saiam daquele forno e fogão a lenha ainda consigo sentir, a cor daquele céu e toda textura daquele ambiente ainda vem a minha mente com riqueza de detalhes.

BALPAI

: Branca Raffi

A marca…

9342217244669510

Esta semana durante minha caminhada diária que faço pela ruas do meu bairro me deparei com o mendigo dos mais sujos e fedidos, sem essa politicamente correto meu primeiro impulso foi de preservação então diminui um pouco o passo pra ficar atras dele e ter visão do que ele fazia, eis que ele parou na lixeira verde, molhou o dedo na poça de água da chuva e escreveu ou desenhou algo na lixeira, não dava pra saber porque foi escrito com água, mas fiquei curiosa o que será que ele escrevia, mais adiante outra lixeira ele parou e fez a mesma coisa, nesta altura já estava quase perguntando o que ele escrevia, quando ele parou em frente a vidraça da padaria e escreveu novamente, naquele momento eu pensei ele quer deixar uma marca por onde passa, ele quer existir…tá bom sem grandes reflexões sobre questões sociais, nem faço idéia do que houve na vida daquele homem, mas o fato é que todos queremos deixar uma marca por onde passamos, todos queremos existir, não apenas sobreviver mas viver. E no meio de todo estilo que alguém possa ter, dos livros que leia, das músicas que ouve, de qualquer foto que possa postar no facebook, instagram e baratos afins, qual o impulso que define o tipo de marca que se quer deixar? Pergunta significativa eu acredito, pensar no cerne do impulso de qualquer coisa ajuda na definição e amplia a visão, ou ao menos essa é idéia, se pesar porém uma boa dose de whisky ou etílico de sua preferência, uma boa noite de sono e pode pensar depois, ou então ir caminhar de manhã mesmo com garoa pra liberar as endorfinas, owww preciosas endorfinas!!! Esse foi meu impulso primal deste dia, caminhar, liberar endorfinas, rumo ao  bem estar,  porque bem estar é preciso em tantos níveis.

* ouvindo Nina Simone.

: Branca Raffi