Arquivo da categoria: Ame-a ou Deixe-a

Efêmera

Viveu o amor das músicas, o brilho dos filmes, a esperança das crianças… morreu na mentira aos 87 anos, sozinha.

Vida efêmera.

Nasceu sem pai, a mãe morreu aos 28, amigos nunca teve, amores só dos homens que à pagava…

É tudo mentira!

Creu nisso até o dia em que dormiu pra nunca mais acordar.

Anúncios

um bom livro pra ler um lugar

Escolha o seu destino e deixa uma dica de viagem! 

 

Diário da queda – Michel Laub 

Auschwitz, Porto Alegre, Auschwitz, São Paulo e Auschwitz

 

Miguel e os demônios – Lourenço Mutareli 

São Paulo, centro – Sta.Cecília.

(E tudo acontece no bairro em que você trabalha. E sim, sempre que estou andando pela rua acho que vão esbarrar em um dos personagens.

 

Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra – Mia Couto

África, moçambique e luar-do-chão.

 

A espuma dos dias – Boris Vian 

Surrealismo flutuante e existencialista.

(Ninguém fala, mas você sabe que tudo isso só poderia acontecer em Paris.)

 

Fim – Fernanda Torres 

Rio de Janeiro, Leblon e cemitério São João Batista.

 

da noite e do dia

A noite…

nos reserva risadas

amores da vida inteira que acabam em dois copos de cerveja

os movimentos que estavam esquecidos, mas que nunca saíram do corpo

a vida perfeita, que flutua no álcool ingerido em cada gole

as amizades de uma vida inteira que nunca existiram

a certeza de que tudo vai ser assim pra sempre… alegre, leve, noite…

o dia…

ah sim, esse nós mostram como foi a noite!

as dores no corpo acompanhada das marcas roxas, sem  explicação aparente

o peso da cabeça, que não passa nem com neosaldina

a boca seca

os flaxhbacks da noite

a duvida

a certeza de que você não tem mais idade pra isso!

“vem logo vem curar sua nega que chegou de porre lá da boêmia”

Até 2015 carnaval.

Saudades, Lets.