Arquivo da tag: Centro

Parabéns Sampa…

Hoje é aniversario de São Paulo, a cidade perfeita… Sim pra mim ela é perfeita, é como o Wabi-Sabi das metrópoles. Vejo nela toda a beleza das outras grandes mundiais, não ignoro seus defeitos e mesmo assim acho ela a mais bela. Sou apaixonado por São Paulo desde pequeno quando ia com meu pai ao centro. É uma paixão avassaladora por cada rua, cada cantinho, cada personagem dessa cidade. E todo mundo que se apaixona, sabe como é, fica com devaneios de casar, se eu pudesse me casaria mesmo com ela.

Eu sei que grandeza, miséria, riqueza, mesquinhez, alegria e dor coexistentes em cada pessoa que mora em São Paulo. Somos assim porque a cidade nos proporciona isso, só aqui as pontes que deveriam unir servem como muros para miscigenar. É uma cidade de duas faces, onde a face do carro importado, que reside no City Gardem ignora o vendedor de balar no farol, e chama a Ellis – nome dado em homenagem a Ellis Regina – de Maria, porque a gente sabe como é difícil pra um burguês decorar o nome da empregada! Mas não me deixo atingir por isso, ha paulistanos acima dessa divisão que a cidade impõem, ha também os que a cidade adota como eu! E estes paulistanos são os mais apaixonados…

Parafraseando o publicitário paulistano Washington Olivetto para expressar um pouco dessa minha paixão:

Das maiores cidades do mundo , São Paulo é a melhor.
Porque não se parece com nenhuma outra no geral,
mas se parece com todas as outras no particular.
São Paulo é Tóquio na Liberdade, São Paulo é Roma na Bexiga,
São Paulo é Nova York na Avenida Paulista,
São Paulo é Paris no Lago do Arouche.
Mas, acima de tudo, São Paulo é São Paulo.
Cidade assanhada e miscigenada.
Como qualquer cidade do mundo gostaria de ser”

Quero deixar pra vocês também O Alento da Luísa Maita, de todos os clipes gravados nessa cidade, nenhum outro vem tão carregado dessa alma paulista!

Parabéns Sampa, sua perfeitinha ordinária…

Autor: @robsonpnx

Anúncios

Eu e o Mangostin…

Dia desses eu fui ao Mercadão Municipal com uma amiga e nos apresentaram por lá uma fruta da qual eu ainda não havia ouvido falar, um tal de Mangostin! Ao provar a tal fruta tivemos uma grande surpresa, ela tem um sabor sem igual no mundo, não é à toa que leva o nome popular de “Fruta da Rainha” ou “Rainha das Frutas”, é uma iguaria única.

Esse tal Mangostin é de origem Asiática, mais precisamente da Tailândia, é conhecida também como Mangostão aqui no Brasil, é uma fruta pequena, meio vinho, meio roxa, do tamanho de uma tangerina e com uma casca na textura similar à de uma romã, chegou em meados de 1946 no Pará, e devido ao preço que pode chegar a bagatela de R$ 125,00 o kg não caiu no gosto popular. Ela tem muitas propriedades medicinais, veja quais aqui.

19462249_653b87bf76

Depois de provar esse elixir, eu percorri os corredores do Mercadão, barraca por barraca provando mendigando o Mangostin, sem comprar nenhum. Devo ter dado um prejuízo de mais ou menos 500 gramas, ou cerca de 50 reais, mas bem que o sabor valeria à pena gastar uma nota pra levar um pra casa!

Se você ainda não provou o Mangostin, você não merece viver… rsrsrsrs…

Autor: @robsonpnx

“Faxina” antes das eleições!

Eu passei o ano de 2011 inteiro vendo e lendo noticias sobre a Cracolândia, e de como aquela região da cidade estava abandonada, e o poder publico não fazia nada, vi parlamentares passearem na cara do problema dentro de um ônibus blindado, vi a guarda-civil e a PM passarem na frente de traficantes em pleno exercício do tráfico e fazerem simplesmente nada! Ai então chega 2012 e a cena muda. Desde a última segunda-feira, a região da Cracolândia vem sendo foco da segunda fase da ação Centro Legal, projeto iniciado em 2009. Ai vi a PM, cuja presença, até então, era restrita a 12 policiais na região virar uma peça chave da ação, com a ajuda do Batalhão de Choque e Cavalaria caíram de pau em cima dos Zumbis do Crack, e até agora prenderam apenas dois traficantes — mulheres, com mais de cem pedras, cada — e três foragidos da justiça. Estima-se que vivam ali 400 adultos, 60 crianças e 20 grávidas dependentes de Crack. E fica assim, as viaturas estão lá para não deixar ninguém voltar.

Como resultado temos uma nova cara para a Cracolândia?

Logico que não, o comando da PM é tão idiota quanto o Kçabiba, que orquestra uma “faxina” dessas — em ano de eleição — e não leva um médico, um psicólogo, um psiquiatra, e vão jogando o povo na rua. No depoimento o irresponsável que fala pela PM, diz que tem várias parcerias, uma delas é o Choque, grande merda levar o Choque para espantar Morto-Vivo que nem consegue andar direito. O espetáculo continua, e o imbecil fardado, diz que quem quiser ser encaminhado para o hospital, assim será. Tá bom, um viciado, vai chegar num policial e dizer – Senhor me interna ai?

Ah! como diz o Datena, me ajuda ai oh!”

São Paulo agora virou um hotel das estrelas. Famílias inteiras dormem ao relento nas ruas centrais e bairros próximos ao centro, usuários estão na rua, e o consumo está igual, só que mais espalhado pela cidade, vão andando, de um lado pro outro, e a PM olhando, fingindo que está agindo, Vira e mexe revista alguém, não acha nada, tá tudo na mente já dizia o D-2.

É foda eu sei, uma difícil missão, estão agredindo as vítimas, mas está livre quem promove a opressão. Estender as mãos, apoiar deveria ser atitude comum a todos. Podem ser apenas vagabundos e viciados, e dai? Para nós importa que sejam seres humanos e, portanto dignos de compaixão e cuidado. São pessoas em extremo estado de pobreza, humilhação e degradação humana. Doentes, feridos pela vida, que deveriam despertar em nós a mais profunda compaixão. São vítimas de um mundo desumano e de uma sociedade dura e cruel com os menos aptos. E mesmo por isso precisam ser socorridas, atendidas, tratadas e abrigadas.

CRACK

Se você acredita que alguém possa vencer o vicio e voltar a viver como um cidadão normal, longe das drogas. Compartilhe essa imagem no seu mural! Por que a Cracolândia só existe porque o Estado deixou de cumprir seu papel de fiscalizar e zelar pela saúde de todos nós.

Autor: @robsonpnx