Arquivo da tag: Serenar

Abasteça-se com Ideias…

A dois anos atrás eu estava com uma ideia que já não cabia mais na minha cabeça, era iniciar este humilde blog… Mas, eu não me sentia seguro, pra ser sincero ainda não me sinto, foi então que uma experiência ruim na vida (veja aqui), e um empurrãozinho de uma amiga amada, a Val que também escreve aqui, deu inicio a essa louca aventura. Eu ainda não sei direito o que faço aqui, mas tenham a certeza de que eu aprendi muito escrevendo para vocês. Principalmente a não escrever besteiras, ou pelo menos venho tentando.

E cá estamos, depois de dois aninhos, crescendo e fazendo planos para continuar dividindo com vocês um pouquinho desse universo que a gente vive, fazendo desse blog um espaço de reflexão e um ponto de encontro de personagens, pensamentos, e também entre gerações… Pois aqui tem espaço pra todo mundo, porque nada é isolado, e nada faz sentido algum se não for pensado para o coletivo e para entender e servir ao entendimento sobre a relação de interdependência entre tudo o que há por aí. Pra dizer bem a verdade, eu nunca gostei de ser sozinho, e acompanhado dos escritores contemporâneos, que somos “noses”, que, oriundos das periferias, estamos criando espaços próprios, diálogos próprios e improváveis, e estamos escrevendo, de próprio punho, a nossa história. E não queiram nos tirar as palavras publicar, acessar, tuitar e muito menos blogar…

Não há melhor forma de celebração que a manutenção da capacidade critica e do espaço para acompanhamento dos acontecimentos de forma independente e consciente. Por isso esse blog vai carregar eternamente um espirito adolescente, mochileiro, inquieto e boêmio. Que os próximos anos sejam pautados ainda mais pela valorização do debate e pela busca de transformação, porque pode até ser feito em casa, mas tudo que esta aqui, vem da vida la fora.

Comemoração

Eu podia tá matando. Eu podia tá roubando, mas fiz um blog e estou com todas as ideias que já vivi…

Autor: @robsonpnx

É primavera em minha vida!

Hoje é o dia, telefone tocando, abraços apertados, alguns sem graça, e outros carregados de amor, carinho e ternura, encontros inesperados, e muito mais! Tudo de bom né? Pena que junto com tudo isso vem a idade, mas quanto a isso não me preocupo, afinal hoje é só 18!

O que eu quero mesmo neste dia é celebrar, meus risos, sorrisos e amigos maravilhosos que me rodeiam! Vou me jogar na cidade, praticar arremesso de olhar, beijo na boca, discurso indiscreto ao pé do ouvido, respirar o espaço alheio, abraçar sonhos impossíveis e elogios à distância. Ser quem eu mais gosto de ser, livre, desbocado, irônico, divertido… Sei lá, sou tanta coisa!

Abra um parênteses, não esqueça
Que independente disso
Eu não passo de um malandro,
De um moleque do brasil
Que peço e dou esmolas,
Mas ando e penso sempre com mais de um,
Por isso ninguém vê minha sacola

Acho que eu estou hominho já, ando sozinho, ganho minha grana, vez por outra dou uma força em casa! Sigo, seguindo essa vida, levando e me deixando levar, “deixa acontecer naturalmente”

Em setembro se Deus me ajudar vira alguém, eu sou de virgem, e só de imaginar me da vertigem…

Aos amigos queridos:

— Obrigado pelas felicitações…

Autor: @robsonpnx

Serenar…

Quer saber o que é serenar?

dgores5

Então é só relaxar, se tranquilizar, espreguiçar no sofá e ficar olhando o quadro na parede, simples assim, isso mesmo, assim…

Você pode sim fazer tudo ao mesmo tempo ou não, e não necessariamente nessa ordem.

Bom é pedalar no parque à tardinha, anuncio de por de Sol, prédios refletindo na água do lago.

É bom também quando começa a chover. E as gotas refrescam o calor de janeiro em Sampa. Como se um cardume infinito prometesse matar a fome de todo o Heliópolis, Paraisópolis, Jardim Ângela e Capão.

Ruim é lembrar daquele amigo que saiu pra entregar pizza e morreu de um assalto mal explicado, da lembrança a saudade!

O medo… O medo… Medo é bom, ruim é o medo de ter medo!

Bom é voltar e trocar chuva por Chopp e passear pela Paulista em noite de sexta. O moleque no skate passa batido na manobra, e o som da guitarra anuncia a balada da noite.

Ruim é trabalhar até tarde, ou usar terno na sexta-feira…

A vergonha de esta fora da vida social, não é ruim, ruim é o orgulho que se nega a reconhecer a que ter emprego não é o mesmo que ter qualidade de vida.

É bom fazer aquela parada na cidade estranha em que você nunca esteve e sabe que nunca mais vai voltar, e nesse lugar você tem uma obrigação sem graça que cumpre com estilo e precisão. Traçando um dia perfeito no arco do tempo, regado a papo de amigo…

Quando cai a noite é bom tomar um banho e sob o chuveiro é bom sentir saudade!

Ruim é não ter saudade, e como é bom sair sem direção pelas ruas da cidade. Pensando no que você fez da sua vida e no que a vida fez em você!!!

Bom é sonhar, realizar não é tão bom, mas ruim mesmo é não realizar…

O fim de um grande amor é muito, muito ruim, um grande amor não tem fim!

Bom é amar, ruim é amar… Bom é encarar a vida com fantasia. Colorir a amizade com aquela menina bonita que encanta…

Quando um amigo desaparece é bom não procurar, ele pode estar querendo ficar sozinho… Mas se ele demorar a aparecer, é bom chegar de surpresa!

Ruim é brigar com quem a gente ama, reconhecer um erro não deve ser tão ruim assim…

É bom poder tirar um dia inteiro só pra você. Serenar como se fosse feriado pessoal!

Autor: @robsonpnx
Imagem: Derek Gores